Usuário:

Senha:


Esqueci a Senha!    
Cadastrar-se    



8777291  visitas
Desde 15/10/1999
usuários on-line: 87

 

 É proibido morrer. Cemitérios do DF estão próximos da capacidade total

cemitério de Taguatinga atingiu a lotação máxima. A unidade do Plano Piloto tem apenas mais três anos para esgotar as vagas. Com um média de 464 mil pessoas enterradas no Distrito Federal e cerca de 900 sepultamentos por mês, os seis cemitérios locais têm prazo médio de três anos e meio para que atinjam a capacidade total. Para tentar minimizar a falta de jazigos, a Campo da Esperança – empresa que administra os espaços – iniciou um processo de exumação de corpos. Somente nesta quinta-feira (20/7), publicou no Diário Oficial do DF uma relação com 132 nomes que passarão pelo processo.

Os restos mortais serão retirados das sepulturas gratuitas (aquelas reservadas para o serviço social), passarão pelo processo de exumação e, depois, serão recolhidos em ossários devidamente registrados. O processo começa em cinco dias, pelo cemitério de Taguatinga. Os nomes dos mortos foram divulgados no DODF para que as famílias tenham conhecimento. Os interessados em dar outra destinação aos restos mortais devem entrar em contato com a administração do Campo da Esperança de Taguatinga.

O próximo a esgotar a lotação será o espaço localizado no Gama. Com 278 mil metros quadrados e quatro enterros por dia, a “vida útil” do cemitério é de nove meses, segundo estimativa da empresa administradora. A unidade de Planaltina tem mais dois anos para atingir sua capacidade total. Brazlândia e Sobradinho ainda conseguirão se manter por oito anos.


Fonte: http://www.metropoles.com


Envie este artigo para um amigo Imprimir este artigo Comentários





Voltar para a p�gina anterior