Usuário:

Senha:


Esqueci a Senha!    
Cadastrar-se    



8236643  visitas
Desde 15/10/1999
usuários on-line: 66

 

   Documentação e Sistema de Controle de Dados

        Em qualquer trabalho o Assistente  Social deverá apresentar um relatório constando os dados importantes sobre o atendimento realizado.

        Antes de iniciar novo atendimento ou etapa, o Assistente Social deverá possuir os dados da visita anterior, para analisá-lo e planejar a execução do plano de ação seguinte.

        Anualmente o Assistente Social deverá ter os dados completo de todo o trabalho realizado para elaborar relatórios à empresa, acompanhado de  mapas estatísticos.

        O Serviço Social é uma ação dinâmica, entre o Assistente Social e o cliente, deliberadamente utiliza para o trabalho social e que se origina no estudo do indivíduo e na situação peculiar onde se encontra, nos problemas que os afetam e na maneira que podem resolvê-los, mediante seus próprios recursos e os da comunidade.

        Segundo o objetivo do Serviço Social ajudar o cliente a solucionar, por si, seus próprios problemas, é incontestável que as relações entre o Assistente Social e o cliente tem que ter uma feição e que a personalidade do primeiro influência o processo.

        É claro, que existe a necessidade de conhecer o caso, afim de que seja aplicado o tratamento adequado a sua natureza.

        Poderá parecer a primeira vista, que o processo se desenvolve  de acordo com essas três fases: estudo, diagnóstico e tratamento, o que é possível, para fins didáticos.

        Na medida em que  estuda a situação, o Assistente Social vai formando opinião sobre o  cliente e sua situação. Cada  obra deve estabelecer um esquema ou uma ficha com guia para o estudo.

        Na primeira entrevista, o Assistente Social deve prestar atenção à história relatada pelo cliente, observá-lo, analisando, para verificar se enquadra nas finalidades da obra.

        Um bom estudo tem como base o estabelecimento de um bom relacionamento entre o cliente e o Assistente Social. Como foi dito, são essas boas relações que lhes permitirão penetrar no âmago do problema, pois nem sempre as dificuldades apresentadas são as verdadeiras.

        Também  ao estudar o caso, o Assistente Social poderá “julgar”da capacidade do cliente em remover por si suas dificuldades.

        Nem sempre o estudo se completa numa só  entrevista; às vezes é necessário repeti-las ou efetuar uma visita domiciliar.

        Na visita domiciliar; nas informações com colaterais, o a Assistente Social não pode  confiar apenas nas declarações do cliente, também não se deve apoiar somente nas informações de terceiros, assim, será preciso que se estabeleça um equilíbrio entre as declarações do cliente e as dos colaterais.






Envie este artigo para um amigo Imprimir este artigo Comentários









Voltar para a página anterior