Usuário:

Senha:


Esqueci a Senha!    
Cadastrar-se    



8654779  visitas
Desde 15/10/1999
usuários on-line: 21

 

   Tratamento do Necrochorume

A legislação vigente (CONAMA 335) que normaliza cemitérios fixa regras que visam reter o necrochorume dentro da sepultura para que o mesmo não atinja a parte externa colocando desta forma em risco o meio ambiente, tendo em vista sua alta concentração de microorganismos e substâncias nocivas à saúde humana.

Alguns cemitérios do tipo "parque" e "vertical" desenvolveram tubulações que em tese conduziriam o necrochorume a um filtro biológico que através da ação de microorganismos possa ser decomposto, tentativa de tratamento em teoria eficaz, mas na prática não se viabiliza porque o necrochorume além de viscoso, o seu volume (cerca de 30 litros) é fracionado num período de tempo que pode passar de um ano e assim ele fica na sepultura e na tubulação sem alcançar o referido filtro biológico.

Não podemos tirar o mérito da tentativa que apesar de não se viabilizar é sem dúvida uma medida que além de trazer segurança contempla tratamento.

Hoje dispomos de modernos produtos que se destinam a dar solução ao necrochorume

A saber:

a) Pastilhas contendo uma imensa quantidade de bactérias selecionadas (2 bilhões de U.F.C por grama) que possuem alta capacidade de digerir matéria orgânica.
Essas bactérias vêm em forma de esporos e são ativadas gradativamente na medida em que entram em contato com líquido contendo alimento (necrochorume), transformando compostos orgânicos de difícil metabolização (gorduras, óleos, graxas e lipídeos) em dióxido de carbono e água.
As pastilhas são colocadas dentro da urna funerária, na região lombar, e na medida em que o corpo vai liberando o necrochorume elas são ativadas e vão digerindo essas substâncias. Essas bactérias vêm também na forma líquida, granulada e cubos.

b) Manta Absorvente de Necrochorume também é um recurso eficiente. A manta é fabricada com um plástico resistente e possui uma camada de celulose e um pó que em contato com líquido se transforma num gel. Nas bordas tem um fio de náilon que na ocasião da exumação ele é puxado transformando a manta num saco de ossos.

É colocada dentro da urna revestindo todo o seu interior e na medida em que o corpo vai liberando líquidos a celulose vai absorvendo impedindo que o mesmo extravase e fazendo com que ele permaneça na urna pelo tempo necessário a decomposição sem contaminar a urna, a sepultura e o meio ambiente como um todo, cumprindo desta forma a normativa 335 do CONAMA.

A Pro Tanato vende estes dois produtos e está a disposição para maiores esclarecimentos:
- Email: protanato@protanato.com.br
- Fone: (41)3039-5959.


Data de Publicação:  16/10/2006   


Envie este artigo para um amigo Imprimir este artigo Comentários







Voltar para a página anterior